segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Banho de fogo



Estou farta de jogo
Não quero mais decifrar
Quero banho de fogo
No calor dos teus braços mergulhar;

Banho de fogo e de calor
Labaredas que não me causam sofrimento;
Por que o combustível é o amor
No ápice dos sentimentos.

Com esta língua venha me incendiar
Meu corpo está desejando
Venha, estou esperando.
Não deixe o calor acabar.

Abrace-me com ternura
Com este jeito todo seu
Leva-me à loucura
Para morada de Zeus...

Depois...

Observe as tranqüilas chamas
Com nosso orgasmo, apagadas.
Veja a mulher que te ama;
Sorrindo por ser amada
Desejada e saciada.

Joana Darc Brasil *
08/11/07
*Direitos autorais reservado à mesma

Um comentário:

Joana Darc Brasil disse...

Oi Astrid.Faz tempo que não passo por aqui. MAs vejo que você continua postando minhas poesias. Agradeço a fidelidade.Abraços.Joana Darc Brasil.