quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Esse querer...



Esse querer...


Quero-te desde sempre
Na infinidade do tempo
E na ilimitada porção de minha alma.
Que chora a tua ausência...
Que poetisa, e vibra no teu amor.

E projetando a tua imagem vou...
No limiar dos meus desejos.
E na ansiedade do meu querer.
Escuto a tua voz que ressoa em altos brados
Na imensidão do meu amor.

E na inquietude das manhãs vazias
Na tormenta da saudade...
Revelo-te agora em poesia.
E fico a espera.
Para suprir essa necessidade de ser tua,
E contigo caminhar...
Na mansuetude dos dias que virão...
E mesmo nas tempestades que surgirão...
Numa viagem sem fim...
Rumo ao infinito do meu amor por ti.


Vera Beaucamp

Um comentário:

carla granja disse...

olá querida amiga! é sempre bom entrar no teu blog e lêr estes poemas lindos k me fazem sonhar. sem falar da animação e o brilho k o blog têm. bjo
carla granja