sexta-feira, 17 de junho de 2011

Amor Ternura!



Amor Ternura!

Amei-te logo que te conheci,
Desejei-te a mais não poder.
Contudo, nada eu te pedi,
Embora o pudesse fazer.

Ainda não sei se te posso querer,
Do modo como manda meu coração.
O que tenho que compreender,
É que não posso aspirar a tua mão...

Sei que ainda és casado,
E por isso sozinha sempre estou.
Queria nunca ter te amado,
Porque do meu sonho nada restou...

Porém, no coração não se manda,
E eu estou a te querer.
No meu mundo tudo agora desanda,
Pois sem ti não posso viver!

Autora: Daisy Duarte

2 comentários:

Anna Carvalho disse...

Olá,
estou aqui em seus seguidores.
achei seu blog muito fofo...
Venha conhecer o meu

http://despertardocoracao.blogspot.com/

beijos e parabéns..

Anna.

FABIANO disse...

Olá tudo bem, Reconheço que sou um amador e tenho muito que aprender, mais vou e frente......

Parabéns.

Conheça o meu;

http://fabiano-poesiasromanticas.blogspot.com/