quarta-feira, 16 de maio de 2007

Noite de amor



Quero tua voz rouca
Falando baixinho que sou sua
Deixando-me louca
Enquanto estou nua.

Quero teus beijos molhados
Beijos que me atraíram
Teus lábios entreabertos
Lábios que me inebriam.

Quero teu romantismo
Quando em meu corpo passeia
Esta língua cheia de magnetismo
Que meu corpo incendeia.

Quero teus sussurros e gemidos
E no êxtase confessa que me quer.
Sou tua por tempo indefinido.
Entrego-me, sou tua mulher.

Depois quero sua mão que acaricia
Meus cabelos com carinho.
Encosto em tua pele macia
E no teu corpo me aninho.

Ao dormir não escondo o sorriso
Satisfeita por ter te amado.
Chegamos ao “paraíso”.
Quando os corpos entrelaçados
Sem pudor e sem juízo
O clímax foi alcançado.

Joana Darc Brasil

Um comentário:

Joana Darc Brasil disse...

Oi Astrid, esse poema foi feito em um momento de extrema inspiração pois, o desejo de toda mulher é ser realizada, sentimentalmente e fisicamente, fazendo-a com que fique bem emocionalmente. Grande Abraço! Joana Darc Brasil.